M'A'L EVANGELISTA
O complexo da existência na essência da poesia
CapaCapa TextosTextos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos


Imagem internet

NO SUSPIRO DA FÉ

Ao sair pela rua,
Lhe olharam escondido
Mas o brilho da lua
Lhe mostrou o inimigo

Levantando a cabeça
Avistou o horizonte
Aumentou sua pressa
Foi direto pro monte

Quando ouviu um sorriso
Que lhe trouxe esperança
Lhe serviu de aviso
Por trazer uma lembrança

Ao ficar cara a cara
Encontrou o seu eu
E de forma bem clara
A mensagem entendeu

Pois de dentro de si
Arrancou sua alma
Fez o amor se ferir
Por perder sua calma

E de olhos molhados
Uma lágrima escorreu
Por não ver do seu lado
O amor que perdeu

Dentro d'um pesadelo
Tropeçou no caminho
Ela viu seu apelo
E lhe fez um carinho

De joelhos na cama
Eles deram as mãos
No poder de quem ama
Uma linda oração

No suspiro da fé,
Por estar com quem ama
Colocou-se de pé!
E beijou sua dama

Neste beijo selado
O inimigo morreu
Com a lua do lado
O amor floresceu.


MAL EVANGELISTA... O poeta caatingueiro!
Um MAL que só fez bem.


 
MAL EVANGELISTA
Enviado por MAL EVANGELISTA em 26/02/2019
Alterado em 26/02/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários