M'A'L EVANGELISTA
O complexo da existência na essência da poesia
CapaCapa TextosTextos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

UM DIA...
Enquanto eles se matam... Eu faço poesia.

Eu vivo poesia, eu canto poesia.

Talvez, por que, o que eles buscam, eu já tenho.

No meu mundo poético, posso ser o cisco no olho, ou o olho no cisco.
Posso ser uma flor que voa em um beija flor que fixa.

Enquanto eu vejo eles morrerem... A poesia me faz.

A poesia me canta, me encanta.

Talvez, por que ela, a poesia, me tem.

Eu sou dela, Eu sou ela...

Um dia, eles perceberão, que só vale a pena morrer por algo que sempre os manterão vivo. A poesia.

Então, passarão, assim como eu, a observar e declamar.

M iguel
A lves de
L ima________MAL EVANGELISTA...O POETA
          CAATINGUEIROO! Um MAL que só fez bem.
MAL EVANGELISTA
Enviado por MAL EVANGELISTA em 04/06/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários