M'A'L EVANGELISTA
O complexo da existência na essência da poesia
CapaCapa TextosTextos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


QUANDO OS HERÓIS SANGRAM
 

Aos olhos do Bom Jesus
Da gruta de devoção
De novo o bem na cruz
O sangue do bom irmão

Fizeram o seu combate
Defesa pra o cidadão
Rendidos após o embate
Sem meios pra reação

Covardemente abatidos
Mas Deus julgará este fato
Não pense que o bem foi vencido
Na lapa o chão é sagrado

E les perderam a vida
V ítimas do fogo bandido
E nfrentando de forma impávida
R eagiram ao combate inimigo
T ravaram uma imensa batalha
O s nobres heróis da questão
N em mesmo a mais nobre medalha

E xpressa a nobreza da ação

G randeza do corpo e da alma
I nstinto de policial
L aureado à destreza da fleuma
B ravura em combate do mal
E ternizam a sua missão
R egistrando um mister social
T odo ser que tem paz neste chão
O valor vem do policial.

MAL EVANGELISTA... O Poeta caatingueiro!
Um Mal que só fez bem...


A sociedade saiu intacta!?

Sim...!? Não...!?

Quando o sangue do policial é derramado...
A sociedade fica decaptada!
Um membro importante deste corpo é decepado!

Ficando a sociedade;
Enfraquecida,
Desprotegida!
Correndo o risco de ser facilmente abatida.

Se a resposta é, saiu intacta!
É por que foi protegida pelo herói...
O qual, teve a vida interrompida!!!

No entanto, viu a partida de homens que eram o escudo de suas almas.
Então, desta forma, a resposta poderia ser, a sociedade não saiu intacta!!!

Entre o sim e o não, a conclusão mais sábia, seria perceber a grandeza daqueles que perderam a vida proporcionando segurança para outras vidas.
MAL EVANGELISTA
Enviado por MAL EVANGELISTA em 24/01/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários